Connect with us

Cidades

Centro Dia do Idoso completa dois anos e se reinventa em meio à pandemia

Fotos: Maurício Sordilli/Secop Suzano e Paulo Pavione/Secop Suzano

Unidade realiza o acompanhamento de 50 idosos semidependentes

O Centro Dia do Idoso (CDI) Joaquim Pinto Filho, localizado na região norte de Suzano, completa nesta terça-feira (13/07) dois anos de atendimento. Inaugurada em 2019, a unidade promove o acompanhamento de 50 idosos semidependentes e, em meio à pandemia, se reinventa a cada dia por meio de atividades on-line e videochamadas com os idosos assistidos e seus familiares.

O equipamento é gerenciado pela Associação Assistencial à Mulher, ao Adolescente e à Criança Esperança (Aamae), com subsídio e acompanhamento da Secretaria Municipal de Assistência e Desenvolvimento Social, e foi inaugurado em parceria com o governo do Estado, por meio do Programa São Paulo Amigo do Idoso. 

Desde 2019, o centro é referência no serviço de convivência e fortalecimento de vínculos oferecido aos idosos do município, sendo um espaço dedicado à socialização e à promoção de atividades psicossociais, físicas e culturais.

O atendimento é voltado às pessoas com mais de 60 anos semidependentes e que tenham laudo médico atestando essa condição. De acordo com a coordenadora da unidade, Eudite Dias, o principal objetivo do acolhimento é a inclusão e o rompimento da vulnerabilidade social, estimulando o empoderamento e o envolvimento dos familiares e da comunidade.

Para tanto, o CDI segue com o acompanhamento dos idosos e dos respectivos núcleos familiares neste período de pandemia. “Realizamos o atendimento presencial de dez idoso por dia, conforme protocolo de acolhimento. Para aqueles que permanecem em casa, produzimos vídeos e um conteúdo específico. As atividades contam com a colaboração de pedagogos, assistentes sociais, educadores físicos, psicólogos, fisioterapeutas, enfermeiros, entre outros profissionais. Além disso, também fazemos videochamadas e atendimento on-line com os idosos e a família”, explicou a coordenadora.

Entre os conteúdos compartilhados com o grupo estão vídeos de exercícios e orientações e ainda um telejornal exclusivo, chamado “CDI News”, com a participação de autoridades e dos próprios idosos. “A nossa comemoração de dois anos foi com o número reduzido de pessoas presencialmente e também por meio das plataformas on-line. Permanecemos com as medidas de segurança sanitária, garantindo a saúde de nossos idosos”, finalizou.

Para o secretário municipal de Assistência e Desenvolvimento Social, Geraldo Garippo, o equipamento representa um importante passo dado em direção à garantia dos direitos dos idosos. “O CDI foi uma grande conquista para Suzano, que por anos ficou com essa obra travada. A equipe vem fazendo um trabalho diferenciado que, mesmo na pandemia, manteve o acompanhamento. Temos fé que em breve as atividades presenciais serão plenamente retomadas nesse espaço tão especial para o nosso público da Melhor Idade”, disse.

Já a primeira-dama Larissa Ashiuchi reforçou a importância do equipamento, que complementa outras políticas públicas desenvolvidas pela gestão em prol dos idosos. “Em Suzano, prezamos por um envelhecimento ativo. Por isso, além do CDI, tivemos a oportunidade de criar o Centro de Convivência da Melhor Idade Maria Picoletti, com cursos e atividades exclusivas, além de promover oficinas temáticas e apoiar iniciativas como o Lian Gong, que é uma ginástica terapêutica que atua na prevenção de doenças. Todos esses avanços representam qualidade de vida e mais saúde física e mental para nossos idosos”, concluiu.

O CDI está localizado no número 475 da rua Tito Prates, na Cidade Boa Vista. Para participar do acolhimento, a família deve comparecer à unidade para preencher um pré-cadastro junto aos profissionais da assistência social e da enfermagem. A partir disso, a equipe deve avaliar o perfil do idoso e a necessidade de acompanhamento para posterior contato e visita residencial, com uma avaliação social mais detalhada. Mais informações podem ser obtidas no Creas de Suzano, que fica na rua General Francisco Glicério, 1.410, no centro da cidade. O telefone para contato é (11) 4743-2588.